Carros serão substituídos por veículos autônomos até 2025, diz Peter Diamandis

Presidente da Singularity University fez palestra no Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria.

peter-diamandis-no-congresso-de-inovacao-nova-1140-270617

“Nos próximos 20 ou 30 anos, vamos remover a miséria do mundo”. A frase é do empresário Peter Diamandis, cofundador e presidente da Singularity University, escola de negócios do Vale do Silício, e fundador da XPRIZE Foundation. Ele proferiu palestra nesta terça-feira (27), em São Paulo, durante o 7º Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria, realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Autor dos best sellers “Abundância” e “O Futuro é melhor do que você imagina”, Diamandis enfatizou que os alimentos ficarão mais baratos, assim como a energia e o transporte. “Em poucos anos, conseguiremos atender todas as demandas da humanidade. O benefício de desmaterializar e desmonetizar é democratizar”, disse.

Quanto aos veículos autônomos, a tendência é de mudanças ainda mais velozes. Para ele, em menos de uma década as ruas e estradas estarão dominadas por carros sem motoristas. “A previsão é que até 2025 a propriedade de veículos estará extinta”, frisou. Segundo Diamandis, ninguém mais terá interesse em comprar carro. Serão todos de empresas, como a Uber, que circulará com carros sem motorista. Ele observou que, em 1904, em Nova York, apenas 10% dos veículos que circulavam eram carros que dividiam as ruas com carroças movidas por animais. Treze anos depois, em 1917, as carroças já eram minoria nas ruas.

“Os carros completamente autônomos da Uber vão estar na estrada daqui a dois anos. Todos nós que temos carros vamos vendê-los e vamos ser guiados sem motorista”, destacou. “O seu tempo num carro se tornará produtivo, você poderá dormir, ver um vídeo, jogar vídeo game ou trabalhar. Sem falar no fato de que estamos prestes a ver o lançamento do carro voador”, acrescentou.

Admitindo ser um otimista em relação ao futuro da humanidade, o especialista em inovação afirmou que em 10 ou 15 anos mais de 70% da energia produzida no planeta será proveniente do sol. “Estamos digitalizando o mundo, a saúde, a educação, a energia. As coisas não estão mudando de década em década, mas de ano a ano”, alertou.

REVOLUÇÃO NA SAÚDE – A combinação de inteligência artificial com a robótica e os sensores fará toda a diferença para a saúde humana, que, em poucos anos, conforme Diamandis, passará por uma nova revolução. “A sua saúde vai ser monitorada não uma vez por semana ou uma vez por dia, mas a todo momento. Seu carro automático vai levar você para o hospital sem você dirigir. Estamos vendo uma explosão de investimento em inteligência artificial”.

Peter Diamandis alertou, no entanto, que a tecnologia também significará perdas de empregos. Para acompanhar as mudanças cada vez mais velozes, os profissionais terão, segundo ele, que ser empreendedores. Não será uma mudança inédita – ele lembrou que há não muito tempo praticamente toda a população mundial trabalhava no campo, enquanto hoje esse índice não chega a 5%. Diamandis mencionou que em duas décadas 90% da população mundial será de pessoas alfabetizadas.

CONGRESSO DE INOVAÇÃO – Acesse o site oficial para mais informações sobre o evento. Acompanhe a cobertura completa do Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria:

Leia também