Termomecânica incrementa portfólio de produtos mirando mercado externo

As cinco novas ligas de alta performance desenvolvidas pela companhia atendem às necessidades e exigências das indústrias naval, automobilística e aeronáutica do mercado norte americano. A união do Cobre com outros elementos como Níquel, Fósforo, entre outros, resultaram em ligas altamente resistentes e duráveis, específicas para cada aplicação.

termomecanica

Visando aumentar a sua participação no mercado externo e interno, a Termomecanica apostou no desenvolvimento de novas ligas, que atendem às demandas das indústrias naval, automobilística, aeronáutica, entre outras. As cinco novas ligas de alto desempenho desenvolvidas pela área de P&D da TM empregam elevada tecnologia e aprofundados estudos técnicos, pois foram utilizadas as referências de normas internacionais para combinar o Cobre ao Níquel, Fósforo ou outros elementos especiais. O mercado alvo dessa nova oferta será a América do Norte, especialmente os Estados Unidos. Atualmente, cerca de 15% do faturamento em toneladas da companhia é proveniente das exportações, e a expectativa é de que essa nova oferta, por seu grande potencial de consumo, incremente essa participação.

De acordo com Luiz Henrique Caveagna, diretor de operações industriais da Termomecanica, os crescentes investimentos em tecnologia de produção e em P&D, realizados pela TM nos últimos cinco anos, foram cruciais para o desenvolvimento das novas ligas. Além disso, o conhecimento teórico e técnico, assim como a aplicação de processos metalúrgicos e de técnicas produtivas não convencionais foram importantes para que o resultado final fosse atingido.

“Ligas de alto desempenho como essas demandam controles rígidos das velocidades de aquecimento, conformação e resfriamento, bem como controles dimensionais especiais. Os modernos equipamentos de laboratório, associados à competência técnica dos nossos profissionais e ao know-how da TM garantem a eficiência e a qualidade dos novos produtos”, explica.

Por serem mais resistentes ao desgaste e à corrosão, possuírem propriedades mecânicas elevadas e pela facilidade de serem conformadas e usinadas, as novas ligas atendem perfeitamente aos requisitos de qualidade exigidos pelo mercado externo e pelos setores automobilístico, naval, aeronáutico, entre outros.

Sobre a Termomecânica

A Termomecânica, uma das maiores indústrias privadas brasileiras, é líder no setor de transformação de metais não ferrosos, cobre e suas ligas em produtos semielaborados e produtos acabados.  Fundada em 1942, com um capital de 200 dólares, pelo engenheiro Salvador Arena, é altamente capitalizada, com um patrimônio líquido avaliado em mais de 800 milhões de dólares.  A empresa registra saudável crescimento, resultado de programas de constante modernização e expansão, que definem sua tradicional estratégia de reinvestimento de lucros.  Conta com cerca de dois mil empregados, três fábricas no Brasil (São Bernardo do Campo – SP), uma fábrica no Chile (Santiago) e uma na Argentina (Tortuguitas, região da Grande Buenos Aires), além de um Centro de Distribuição em São Bernardo do Campo (SP) e outro em Joinville (SC).

A Termomecanica, posicionada em 574ª posição na edição 2016 do ranking “Maiores e Melhores” da Revista Exame, faz parte do seleto grupo de empresas que integram a lista desde a sua primeira publicação, em 1974.

As informações são da Assessoria de Imprensa 

Leia também