Como vai funcionar o trem expresso até o Aeroporto de Guarulhos

Com nova linha, viagem da Luz até Cumbica será de 35 minutos, segundo estimativa do governo.

estacao-aeroporto-guarulhos
São Paulo – Nesta semana, o governo de São Paulo marcou uma nova data para inauguração da linha de trem expressa para o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. Se a estimativa estiver correta (e a promessa se cumprir), a partir de março de 2018 será aberta a fase de testes da operação da Linha-13 Jade da CPTM.

Com o trem expresso, será possível fazer o trajeto do centro de São Paulo até a estação que ficará próxima ao aeroporto em cerca de 35 minutos – um tempo quase três vezes menor do que atual para quem faz o mesmo percurso de transporte público.

Como será a viagem até a estação do Aeroporto de Guarulhos?

Serão três maneiras para chegar até a estação:

Trem expresso (CPTM Airport-Express):
Os trens partirão em horários programados da estação Luz e da estação do aeroporto. No sentido Aeroporto-Centro, as partidas serão às 8h, 10h, 12h e 22h. Do Centro para o Aeroporto, às 9h, 11h, 13h e 21h.

Estação Engenheiro Goulart até a estação Aeroporto-Guarulhos: Quem seguir viagem pelo Metrô ou pela CPTM terá que realizar transferência para a Linha 13-Jade na Estação Engenheiro Goulart. O trecho terá duração de 15 minutos.

Connect: Os horários de pico terão uma operação extra que liga a estação Brás da CPTM ao Aeroporto de Guarulhos. O trajeto durará cerca de 35 minutos e o trem parará nas estações para embarque e desembarque.

novo-trem-cptm1

Qual será o preço das tarifas?

Segundo a CPTM, o valor do serviço expresso ainda está em estudo, mas a estimativa é que o valor da tarifa ficará entre 5 e 10 reais. Os outros serviços custarão o mesmo preço da tarifa simples do transporte metropolitano, que hoje é de R$ 3,80.

Onde será feito o check-in?

A ideia é que as companhias aéreas tenham guichês para check-in na estação da Luz. Por enquanto, esse assunto ainda está em fase de negociação entre CPTM e aéreas.

E as malas?

Terão que ser transportadas com os passageiros no trem e serão despachadas pelas companhias aéreas no aeroporto. A partir de 2019, segundo a previsão da CPTM, a linha terá oito trens com bagageiros. As novas composições custarão 316,7 milhões de reais e serão fabricadas pelo consórcio Temoinsa-Sifang.

Qual é a previsão para o início da operação comercial?

Segundo a CPTM, a fase de testes da nova linha começa em março de 2018, mas ainda não há previsão para início da operação comercial.

Por Talita Abrantes de Exame.

Leia também

Indústria Hoje

Indústria Hoje

Indústria Hoje