Coca-Cola Brasil lança estratégia para incentivar escolhas de produtos

A partir de janeiro, a Coca-Cola passa a oferecer as três versões da bebida – original, zero e Stevia e 50% menos açúcares – em embalagens redesenhadas.

Indústria Hoje- Coca Cola e Tuchaua

Em um mundo em constante transformação, a Coca-Cola Brasil se renova. Na virada de 2016 para 2017, a empresa usa a força de sua principal marca para contribuir para que as pessoas tenham mais opções de escolhas na hora de decidir sobre seu consumo.

A partir de janeiro, a Coca-Cola passa a oferecer as três versões da bebida – original, zero e Stevia e 50% menos açúcares – em embalagens redesenhadas. A empresa aumentará ainda a oferta dessas três versões juntas nos pontos de venda em todo o país. E mais: a Coca-Cola Zero apresenta uma nova fórmula, com sabor mais próximo da versão regular e passa a se chamar Coca-Cola Zero Açúcar.

“O estilo de vida das pessoas mudou e vamos oferecer mais escolhas ao público para nos adequar a estas mudanças. Estamos usando a força da nossa principal marca para falar claramente sobre opções. É a mesma Coca-Cola com diferentes versões para quem quer reduzir o consumo de açúcar”, afirma Henrique Braun, presidente da Coca-Cola Brasil. “E vamos além. Usaremos a fortaleza do nosso Sistema para chegar ao final de 2017 com uma distribuição 50% maior nos pontos de venda de todo o Brasil”, completa.

O novo sabor da agora Coca-Cola Zero Açúcar foi elaborado para que fique mais próximo ao de Coca-Cola original e assim mais atrativo àqueles que queiram migrar de opção dentro da categoria. “Isso é pura inovação. Sem adicionar ou alterar qualquer ingrediente, conseguimos chegar a uma fórmula mais próxima ao sabor original. É praticamente o mesmo sabor, mas com zero caloria. E fizemos isso a partir, apenas, de um novo equilíbrio de aromas”, complementa Braun.

A Coca-Cola Brasil adota soluções para atender a um público consumidor que cada vez mais pede soluções que permitam variedade e equilíbrio na sua alimentação. Por isso, nos últimos dois anos, 42 produtos foram reformulados – cerca de 30% do portfólio – e todos os lançamentos são produzidos com menos açúcar. Além disso, 80% das marcas têm opções de baixa ou sem caloria.

Nas novas embalagens de Coca-Cola, que chegam às prateleiras de todo o país até fevereiro, o famoso disco vermelho é o centro da identidade visual, acompanhado da cor de cada versão (vermelho para a de sabor original, preto para Zero Açúcar e verde para Stevia e 50% menos açúcares).

A mudança é um segundo passo da campanha global “Sinta o Sabor”, lançada em janeiro deste ano, quando a “família Coca-Cola” passou a ser tratada como uma marca única.

A campanha completa de lançamento das novas embalagens de Coca-Cola terá início em janeiro, com ações de merchandising em TV aberta, filme na TV, divulgação em mídias sociais, ativações em pontos de venda e ações de sampling.

Sobre a Refrescos Bandeirantes

A Refrescos Bandeirantes/Coca-Cola é uma empresa do segmento de bebidas do Grupo José Alves que atua nos setores de Bebidas para os estados de Goiás e Tocantins há mais de 27 anos. Criada em 1987, emprega mais de 2.900 colaboradores diretos e 5.200 colaboradores indiretos. A empresa possui um centro produtor situado no município de Trindade, em Goiás, com nove centros de distribuição em cidades polos em Goiás e Tocantins. Atende diretamente 253 cidades e mais de 30.000 pontos de vendas.

Produz, distribui e vende de forma exclusiva os refrigerantes da Coca-Cola Brasil em sua área de atendimento, e ainda faz a distribuição e venda exclusiva das marcas da Heineken, sucos chás, energéticos, achocolatados, isotônicos e hidrotônicos da Leão Alimentos e Bebidas, além da linha de águas minerais Cristal Lia. É líder de mercado nos segmentos de refrigerantes, água mineral, chás e sucos e forte competidor nos segmentos de cervejas e isotônicos.

Como a sustentabilidade está no DNA da empresa, ela investe fortemente em projetos socioambientais, como o Projeto Coletivo, capacitação de jovens das classes C, D e E para o mercado de trabalho, Programa Coletivo Reciclagem, apoio às cooperativas de reciclagem e as escolas com o incentivo a reciclagem de embalagens PET. A previsão para 2020 é que 100% das embalagens colocadas no mercado sejam recolhidas (logística reversa), além de aumentar a eficiência do consumo de recursos naturais: água e energia, reduzir a emissão de carbono, promover o desenvolvimento de embalagens sustentáveis e suportar a expansão e continuidade do negócio.

As informações são do site O Girassol 

Leia também